Categorias:

Tudo Estava PERDIDO. Aí Veio a MISERICÓRDIA Nos Céus: Uma História de Honra

Imagem do avatar de
Publicado por Equipe AeM

Você sabia que um aviador alemão tinha um amigo chamado Charlie Brown de carne e osso e o seu amigo foi seu inimigo durante a Segunda Guerra Mundial? Então Bota um pouco mais de queijo ralado na macarronada e senta que lá vem história!!!

Em 20 de dezembro de 1943, o Segundo Tenente Charles “Charlie” Lester Brown, um fazendeiro da Virgínia de 21 anos que se juntou às Forças Aéreas do Exército dos EUA, cruzou os céus perto da cidade alemã de Bremen.
Seu B-17 Flying Fortress, apelidado de “Ye Olde Pub”, era um dos 21 bombardeiros que iriam participar do ataque a uma fábrica de aeronaves da Focke-Wulf.

No campo de aviação que Brown sobrevoou, o Lieutenant Ludwig Franz Stigler, de 28 anos e piloto da Luftwaffe, havia acabado de abastecer seu avião e ouviu o ruído do avião americano voando próximo à base. Ele logo decolou em seu Messerschmitt Bf 109G-6 (que tinha uma bela metralhadora 50 cal. Browning alojada em seu radiador, arriscando o superaquecimento do motor) e rapidamente alcançou o avião de Brown.

Faltava apenas uma vitória para que Stigler atingisse o número necessário para ser condecorado com Cruz de Cavaleiro e derrubar um B-17 com problemas era uma maneira “fácil” de conseguir essa marca.

Em plena Segunda Guerra é possível ter misericórdia nos céus? Prepare-se para o play e vem acompanhar essa incrível história de honra.