Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Egyptair pretende transformar o Cairo em um novo hub internacional com planos de voar para o Brasil

A Egyptair tem planos de iniciar os voos com três frequências semanais operandos com o Boeing 787-9 Dreamliner.

Apesar das incertezas que cercam o setor aéreo por conta da crise gerada pela pandemia de Covid-19, a Egyptair aponta 2022 como uma nova oportunidade para retomar seus planos intercontinentais. Com uma frota mais moderna e eficiente a companhia aérea egípcia busca expandir globalmente usando o Aeroporto Internacional da Cidade do Cairo (CAI) como hub.

A Egyptair pretende implantar o mesmo modelo utilizado de hub adotado pela Turkish Airlines. (imagem arquivo: AFP)

Os planos da empresa se arrastam desde 2011, a Egyptair pretende implantar o mesmo modelo utilizado pela sua parceira de aliança Turkish Airlines. Com a cidade do Cairo em uma posição geográfica bem favorável, facilitando as ligações com os continentes Africano, Asiático e Europeu, a Egyptair pretende converter a capital egípcia em um centro de conexões da própria empresa e para rede de aliança global à qual pertence a Star Alliance.

A expansão internacional é fundamental no processo de trazer passageiros e distribuir pelo resto da rede global da empresa. Neste sentido serão inaugurados voos para: Guangzhou (CAN), Jakarta (CGK), Toronto (YYZ), Washington (IAD), Bangkok (BKK), Kuala Lumpur (KUL), Mumbai (BOM) e Nova York (JFK), assim que forem entregues dois novos Boeing 787-9 Dreamliner.

As operações da Egyptair será para o Aeroporto de São Paulo/Guarulhos (GRU) com 3 frequências semanais.

Para o Brasil, a Egyptair tem planos de iniciar suas operações com ligação direta para Egito ainda este ano, com voos para o Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos (GRU). As operações da empresa teriam início em novembro de 2021, mas teve que ser adiado por conta da pandemia e das novas variantes da Covid-19.

Segundo a Câmara de Comércio Árabe Brasileiro, os planos da empresa é iniciar os voos com três frequências semanais operando com o Boeing 787-9 Dreamliner, configurado para transportar 309 passageiros, sendo 30 na classe executiva e 279 na classe econômica.

A distância entre os aeroportos de Guarulhos e da cidade do Cairo é de 10,2 mil quilômetros e o voo deve ter mais de 12 horas de duração. Atualmente, a ligação entre as duas cidades tem de ser feita com escala e troca de aeronave em Istambul, Doha, Dubai ou na Europa e o menor tempo de voo é de 17h45′.

Por enquanto não existe data oficialmente confirmada, no site da Câmara de Comércio Árabe Brasileiro (site) informa que a companhia aérea aguarda aprovação do pedido das autoridades brasileiras, além da melhora do mercado que ainda está com incertezas por conta da Covid-19.

+ do Blog Aviões e Músicas
logo aem site rodape 2

Um portal feito para leigos, entusiastas, curiosos, geeks, amantes de aviões, aeroportos e viagens.