Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Cinzas vulcânicas – Por que cancelaram tantos voos?

O texto “Cinzas vulcânicas – Por que cancelaram tantos voos?” foi publicado originalmente em 7 de abril de 2010 por Lito Sousa. Texto editado por Lucas Conrado.

Erupção do vulcão Calbuco, nos arredores de Frutillar, no Chile. Apesar de incríveis, causam transtornos à aviação (foto: Andiseño Estudio/Flickr)

Em 2010, o vulcão Eyjafjallajokull (fácil de pronunciar, né?), lá na Islândia, entrou em erupção, cancelando inúmeros voos no hemisfério norte. No ano seguinte, o vulcão Puyehue (esse é mais fácil de falar), no Chile, cancelou muitos voos para a Argentina, Paraguai, Uruguai e até o Sul do Brasil. De lá para cá, outros vulcões cancelaram muitos voos no mundo inteiro. Por quê?

Por um motivo simples: cinzas vulcânicas podem derrubar um avião.

Sinais que o avião está passando por cinzas vulcânicas

Tubos de pitot têm entradas de ar que indicam ao avião a que velocidade ele voa (foto: Lucas Conrado)

Se uma aeronave entrar inadvertidamente em uma nuvem de pó de vulcão, algumas dessas condições podem ocorrer:

1 – Descargas Eletrostáticas nos para-brisas – os pilotos vão enxergar arcos elétricos.

2 – Um brilho muito forte na entrada dos motores com consequente “apagamento” do mesmo.

3 – Vai ser bem difícil enxergar através dos para-brisas, pois uma camada grossa de sujeira vai ficar colada bem na frente.

4 – Indicações errôneas nos instrumentos, por causa da contaminação dos tubos de pitot (olha eles aí na foto ao lado) e sensores de pressão estática.

5 – O ar que os passageiros respiram no avião vem de dentro dos motores, e como estes vão se contaminar, os filtros de ar ficarão bem sujos e até entupidos.

Inclusive, nesse vídeo abaixo, contei a história de um Boeing 747 que voou através de uma nuvem de cinzas vulcânicas e, apesar de ter perdido os quatro motores, pousou em segurança. Preste atenção no que eu disse, cinzas PODEM derrubar um avião. Mas a aviação é muito segura! Aviões estão preparados para praticamente tudo.

YouTube player

Você está com medo de voar por causa das cinzas? Se liga na dica abaixo!

Reforçando, mesmo com os quatro motores apagados, o Boeing 747 pousou em segurança e todos saíram do voo bem. Isso é uma prova de como a aviação é segura e você pode viajar sem medo. Inclusive, nos dias 31 de maio, 1º e 2 e junho, nós vamos fazer um Intensivão Sem Medo de Voar! Em cada aulão, vamos abordar um tema que assusta muita gente quando vai viajar de avião. Por exemplo, no dia 31, o aulão vai ser sobre pousos e decolagens. Em seguida, no dia 1º de junho, a gente vai falar sobre os ruídos dos aviões. Então, no dia 2 de junho, a gente vai abordar a tão temida turbulência!

Clique aqui e se inscreva no intensivão! Te garanto que você vai terminar as aulas sem medo de voar! Com ou sem cinza de vulcão no caminho!

Vimos os sinais, mas o que essas cinzas causam?

A textura das cinzas é muito parecida com talco, no entanto, são que altamente abrasivas. Por esse motivo podem corroer a fuselagem de uma aeronave.

O problema maior, porém, ocorre quando as cinzas entram nos motores. Após passarem através do combustor, as cinzas mudam suas propriedades para um material meio plástico quase fundido.

Quando as cinzas estão “quase fundindo”, elas se tornam extremamente adesivas e começam a colar nas NGVs da Turbina de Alta Pressão. NG o quê? NGV é a sigla para Nozzle Guide Vanes. São umas estruturas no motor que direcionam o ar para dentro das turbinas (lembrando que turbina é uma parte do motor). Além disso, o material também vai se colar nas lâminas do rotor da turbina. Isso vai causar uma diminuição do fluxo de gases na turbina e causar um aquecimento das lâminas, pois os furos de refrigeração ficarão tampados pela “cola”.

Se a condição persistir por tempo suficiente, a falta de energia da turbina vai fazer os motores apagarem.

Você vê aquelas lâminas ali na primeira parte do motor? A cinza quente se acumula ali, diminuindo o fluxo de ar e a potência do motor do avião. (foto: PxHere)

E o que nós, mecânicos, fazemos se isso acontecer?

As cinzas do vulcão Pimatubo, nas Filipinas, pesaram tanto que fizeram esse DC-10 ficar assim. Nem quero pensar no trabalho que os mecânicos tiveram depois da erupção de 1991 (foto: R.L. Rieger – U.S. Geological Survey)

“Tamo” na roça se isso acontecer…

O primeiro passo é fazer uma inspeção completa da aeronave buscando sinais de abrasão, principalmente na área do radome (bico), fuselagem dianteira, parabrisas, bordo de ataque das asas e estabilizador horizontal e vertical. Então, precisamos inspecionar todos os sensores e tubos de pitot e remover materiais estranhos. Depois, Inspecionar as entradas de ar das packs de ar condicionado.

Precisamos examinar tudo que se move e que possua partes polidas (atuadores de controle de voo, etc). Aí, remover diversos componentes do sistema de ar e pressurização para inspecionar e limpar. Até outflow valve tem que ser removida. Outflow valve é a válvula que alivia a pressão interna do avião, durante o voo.

Inspecionar entrada de ar de APU, isolation valves do sistema hidráulico, drenar tanque de combustível, sistema de água potável… ou seja, haja dinheiro, mão de obra, tempo e peças de substituição para cada avião que entrar em área de cinzas vulcânicas.

Então é por isso que, da próxima vez que um vulcão entrar em erupção aqui no Chile ou lá na Islândia, as companhias vão cancelar os voos. Segurança e economia.

Enfim, quer saber de mais novidades da aviação? Então nos siga no TwitterInstagramFacebook e TikTok.

+ do Blog Aviões e Músicas
logo aem site rodape 2

Um portal feito para leigos, entusiastas, curiosos, geeks, amantes de aviões, aeroportos e viagens.