Categorias:

Chego em 8 min! Concorde, o avião comercial supersônico.

Concorde o avião comercial supersônico. Oito minutos! Esse era o tempo que o Concorde levaria para ir de São Paulo até o Rio de Janeiro.

Quem já recebeu em casa o seu livro do Concorde do Aerobook by Aviões e Músicas, sabe de muito mais coisas do que as curiosidades que vamos falar aqui sobre o Concorde, além de ter imagens exclusivas e toda a história escrita pela nossa equipe de apaixonados pela aviação. Assine o Aerobook by aviões e músicas, disponível em www.lojadoavioesemusicas.com.br ou https://www.aerobook.club/​

No começo da década de 60, teve início uma corrida para a construção do primeiro avião de passageiros supersônico. O voo supersônico não era novidade na época, com diversas aeronaves militares supersônicas em operação, mas o transporte de passageiros requeria novas tecnologias.

Os soviéticos designaram a Tupolev para essa tarefa, os americanos fizeram uma concorrência entre os fabricantes e a vencedora foi a Boeing. Na Europa os fabricantes ingleses da British Aircraft Corporation e os franceses da Sud Aviation viram que seus projetos do BAC-223 e do Super Caravelle eram muito parecidos e decidiram se unir para a realização do que acabou sendo batizado de Concorde.

O primeiro voo de Mademoiselle Concorde foi no dia 2 de março de 1969, sendo o segundo avião comercial supersônico a levantar voo, já que os soviéticos voaram dois meses antes do seu Tu-144. O Concorde também foi o segundo avião comercial a ultrapassar a velocidade MACH 2 porque os soviéticos também ultrapassaram 4 meses antes.

Apesar do avião soviético ser maior e mais rápido, o seu projeto teve como prioridade o prazo de conclusão, e para isso eles copiaram inúmeras características do Concorde obtidas por meio de espionagem e quando o avião ficou pronto apresentou uma série de problemas que os acompanharam por sua curta vida operacional.

Os Concorde foram construídos em 3 comprimentos diferentes, o protótipo com 51.8 metros de comprimento, o modelo de pré-série com 60.1 metros e o modelo de série com 61.66 metros.

A crise do petróleo nos anos 70 e o surgimento de inúmeros protestos sobre o “sonic boom” que é o barulho que ocorre quando se está voando mais rápido que a velocidade do som, fizeram com que a maioria das encomendas do Concorde fossem canceladas e apenas 20 unidades foram fabricadas, com 14 delas voando comercialmente. Mesmo assim o Concorde tem muita história pra contar, agora dá um play e vem ver esse vídeo.