Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Está decidido, a TAP manutenção & engenharia vai mesmo fechar empresa no país

As atividades serão definitivamente encerradas quando todas as operações em curso estiverem concluídas.

Foram vinte anos acumulando prejuízos até chegar à decisão de que a empresa portuguesa TAP, vai mesmo encerrar as atividades da empresa de  Manutenção e Engenharia no Brasil. A decisão foi enquadrada no âmbito da aprovação de reestruturação por Bruxelas, que admitia também a hipótese de venda.

Crédito de imagem: TAP ME

A TAP emprega cerca de 500 funcionários nos centros da manutenção instalados no Aeroporto Internacional do Galeão no Rio de Janeiro e no Aeroporto Internacional Salgado Filho em Porto Alegre. Estava em aberto também a possibilidade de venda. O ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, já admitiu que alienar a operação no Brasil terá custos elevados para a TAP.

A TAP assegura que a medida “não interfere na operação de transporte aéreo de passageiros da companhia”, naquele que é o seu principal mercado no exterior. A transportadora esclarece que: “o Brasil representa entre 25% e 30% da receita da TAP, que continua aumentando sua oferta no mercado onde opera com voos regulares para 11 capitais brasileiras com expectativa de expansão”.

A TAP assegura que a medida “não interfere na operação de transporte aéreo de passageiros da companhia”

A TAP, assegura que os serviços de manutenção já contratados e/ou em andamento serão realizados normalmente de acordo com os respectivos contratos entre a TAP ME e seus clientes, não aceitando novos pedidos para prestação de serviços de manutenção.

As atividades serão definitivamente encerradas quando todas as operações em curso estiverem concluídas. Após cinco anos de gestão privada, em 2020 a TAP voltou a ser estatal que passou a deter 72,5% do seu capital, depois que a companhia foi severamente afetada pela pandemia de COVID 19 e de a Comissão Europeia ter autorizado um auxilia estatal de até 1.200 milhões de euros à companhia aérea de bandeira portuguesa.

O plano de reestruturação foi entregue à Comissão Europeia em 10 de dezembro do ano passado, e prevê a redução de 25% da massa salarial do grupo (30% no caso dos órgãos sociais) e do número de aeronaves que compõem a frota da companhia, de 108 para 88 aviões comerciais.

Informações da assessoria de imprensa do grupo TAP Air Portugal

+ do Blog Aviões e Músicas

Waco CG-4

Pense em um planador. Você deve ter pensado em um daqueles pequenos planadores que só levam o piloto e no máximo um passageiro. No entanto,

Leia Mais »
logo aem site rodape 2

Um portal feito para leigos, entusiastas, curiosos, geeks, amantes de aviões, aeroportos e viagens.