Ícone do site Aviões e Músicas

Por que a número nas pistas de aeroportos muda?

O número nas pistas do Aeroporto de Guarulhos vai mudar de 09/27 para 10/28.
A partir de setembro a numeração da pistas do Aeroporto de Guarulhos vai mudar e a explicação está no núcleo da Terra (Reprodução/AISWEB/DECEA)

De acordo com o AISWEB, site do Departamento do Controle do Espaço Aéreo (DECEA) que disponibiliza cartas aeronáuticas, o número nas pistas do Aeroporto de Guarulhos vai mudar a partir de 8 de setembro deste ano. Atualmente, elas têm a numeração 09/27. No entanto, a partir de setembro, vão passar a ser 10/28. Apesar de parecer estranho, isso é relativamente comum. De tempos em tempos, pistas de aeroportos realmente mudam a numeração. Mas por quê?

Primeiro, a gente precisa explicar o que são os números nas pistas dos aeroportos. Eles estão ali para indicar o rumo da pista em relação ao Norte Magnético da Terra. Isto é, para onde a bússola aponta. Hoje, os aviões têm diversas tecnologias para auxiliar na rota, decolagens e pousos. Mas, durante muito tempo, os pilotos tiveram que depender de bússolas para auxiliar na navegação. E daí que vem a importância do número nas pistas.

Pegando por exemplo, a quase antiga numeração de Guarulhos: 09/27. A pista 09 quer dizer que ela está num grau magnético que varia entre 085º e 094º. Se ela estivesse apontada, por exemplo, para 084º, a numeração seria 08/26. Se ela estiver apontada para a partir de 095º, aí a numeração precisa mudar para 10. É exatamente o que está acontecendo agora. Mas… a ninguém desviou a pista ou reconstruiu. Por que ela está apontando para uma direção diferente? Na verdade, o que está mudando é o polo norte magnético da Terra.

Norte Geográfico e Norte Magnético

O Polo Norte Geográfico é um ponto fixo no mapa, no entanto, o Polo Norte Magnético está em constante movimentação (Strebe/Wikimedia Commons)

Sabe o Pólo Norte que a gente vê nos mapas, no extremo norte da Terra? Pois é, ao contrário do que a intuição diz, as bússolas não apontam para lá. Aquele é o Polo Norte Geográfico e é onde o eixo de rotação da Terra está. Isso é, o planeta Terra (que vale sempre reforçar, é uma esfera) gira ao redor daquele ponto em sua rotação. A questão é que o polo norte magnético está em constante movimento. Pelo menos entre 1973 e 2020, ele se aproximou do Polo Norte Geográfico. E, de acordo com os cientistas, ele está se movendo mais rápido, numa média de 50 km por ano. Para se ter uma ideia, nos anos 90, ele se movia a 15 km por ano. Assim, se essa velocidade aumentar a mudança no número nas pistas de aeroportos pode ser mais frequente nas próximas décadas.

O Polo Norte Magnético se move mais rápido desde os anos 1990. Atualmente, segue na direção da Rússia (Wikimedia Commons)

Isso acontece por causa de um fenômeno lá no núcleo do planeta, a uns 2900 km abaixo de nossos pés. O núcleo externo da Terra é formado de ferro líquido e outros materiais em menor proporção que giram ao redor do núcleo interno. Essa interação forma o campo magnético da Terra que nos protege, por exemplo, de grande parte da radiação solar. E a bússola aponta para o norte desse campo.

De acordo com cientistas da Universidade de Leeds, na Inglaterra, alterações no fluxo do núcleo externo da Terra podem ser a explicação dessa aceleração nas últimas décadas. Os cientistas dizem que o Polo Norte Magnético deve ir para a direção da Rússia e em algum momento, vai desacelerar. Só não sabem dizer quando.

Assim, até lá, pode ser que o número nas pistas de mais aeroportos mude.

Enfim, quer saber de mais histórias da aviação? Então nos siga no TwitterInstagramFacebook e TikTok.

Sair da versão mobile